O Centro de Estudos e de Investigação Musical (CEIM) é um núcleo da Sociedade Musical de Guimarães que tem como objectivo a realização de estudos musicológicos com vista ao levantamento, inventariação, tratamento, salvaguarda e divulgação do património musical vimaranense e outro, quer se trate de arquivos musicais eruditos ou de raiz tradicional popular, quer de outros acervos que tenham a ver directamente com a música, nomeadamente instrumentos musicais, iconografia musical, ou outro património, físico ou imaterial, susceptível de se enquadrar no conceito de bens musicais. Tem também como objectivo a realização de acções de reflexão científica sobre políticas educativas e pedagogia musical, estudos de “performance” e som e música digitais, além de outras.

No contexto da pesquisa nas diferentes áreas da musicologia, destaca-se a realização bienal do simpósio musical de Guimarães, em parceria com a Universidade do Minho e com o concurso de musicólogos e investigadores de várias universidades portuguesas. Além da preocupação com a actualização permanente nas diferentes áreas do saber musical - musicologia, etnomusicologia, pedagogia musical, performance, som e música digitais e outras - um dos objectivos primordiais deste evento bienal é o de promover o levantamento, estudo e divulgação do riquíssimo património musical guardado em arquivos e bibliotecas de instituições vimaranenses. Em 2012 o Simpósio transformou-se num Congresso Musical que congregou perto de duas centenas de investigadores da música, nacionais e de vários outros países, cujos trabalhos deram origem a um livro de cerca de 600 páginas intitulado “Pensar a Música”. Em 2014 voltou a realizar-se o simpósio bienal. Estes eventos continuarão a realizar-se anualmente, alternando as jornadas (bienais) com o Simpósio (bienal) e o Congresso Musical (quinquenal).